Data da votação para a presidência da Câmara acirra disputa entre Lira e Baleia

Dia do pleito ainda não foi definido; na segunda, vai ser definido se a votação será 100% presencial

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2021 07h09 - Atualizado em 14/01/2021 07h50
PAULO GUERETA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOO presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vem reiterando a posição favorável a que a data seja diferente da do Senado

A data da eleição para a presidência da Câmara divide os dois grandes grupos da Casa. A Constituição define que a escolha dos membros da mesa diretora deve acontecer sempre a partir do dia 1º de fevereiro. Porém, ainda não definido em que dia a votação vai acontecer. O bloco de apoio ao deputado Baleia Rossi (MDB) defende que o pleito ocorra no dia 2 — um dia após a eleição à presidência do Senado. Porém nunca ocorreu de as duas casas legislativas escolherem os comandantes em dias diferentes.

Aliados do candidato adversário, Arthur Lira (PP) criticam a ideia e defendem que a eleição ocorra no dia 1º. O deputado Marcelo Ramos (PL) disse que deve ser mantida a tradição de Senado e Câmara votarem nos mesmos dias. “As eleições tem pontos de intersecção nos interesses partidários. O que estão tentando fazer é como aquele time que adia a sumida do túnel, atrasa essa subida, para tentar saber o resultado do outro jogo e combinar os resultado.”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vem reiterando a posição favorável à mudança de data. A questão vai ser decidida em reunião da mesa diretora marcada para a próxima segunda-feira, 18. O deputado Mario Heringer (PDT) foi designado relator do pedido de esclarecimento sobre a votação. No mesmo dia vai ser definido se a eleição será 100% presencial ou se alguns podem votar a distância.

*Com informações do repórter Levy Guimarães