Fragmentos de óleo voltam a aparecer no RJ; CPI quer ouvir ministros sobre desastre

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2019 06h53
EFE/MARCOS RODRIGUESAté o momento, mais de 800 lugares já foram afetados pela substância

Manchas de óleo foram registradas em Cabo Frio, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. No final da manhã desta quinta-feira (28), a Marinha chegou a divulgar uma nota, dizendo que as chances de as praias da região serem afetadas eram baixas. Porém, horas depois, fragmentos do óleo foram encontrados nas praias das Conchas e do Peró.

Segundo a Prefeitura de Cabo Frio, o material foi recolhido e enviado para análise da Marinha, que fará um laudo para apontar se o produto tem relação com o que atingiu todo o Nordeste, além do Espírito Santo e o norte do estado do Rio.

Nos últimos dias, as manchas foram encontradas em praias de São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, no também litoral fluminense.

Desde que as primeiras manchas de óleo foram encontradas, no dia 30 de agosto, na Paraíba, mais de 800 lugares já foram afetados. No Nordeste, mais de 70% das praias registraram a presença do material.

O governo federal ainda não concluiu as investigações que apuram a origem dos vazamentos do petróleo cru.

Instalada nesta semana, a CPI da Câmara que investiga o derramamento de óleo vai convidar ministros e autoridades a prestarem depoimento. Os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, estão na lista, além de dirigentes da Marinha, do Ibama, ICMBio, Greenpeace e da Polícia Federal.

Como se trata apenas de convite, e não de convocação, todos eles têm opção de não comparecer.

*Com informações do repórter Levy Guimarães