Governo anuncia plano para aprimorar a sustentabilidade do agronegócio nos próximos 10 anos

Segundo a ministra Tereza Cristina, dados medidos pela Embrapa apontam que sustentabilidade na produção agropecuária leva a um maior rendimento financeiro

  • Por Jovem Pan
  • 19/10/2021 06h35 - Atualizado em 19/10/2021 10h48
Foto: RAYLANDERSON FROTA/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO ISH20210503049 - 03/05/2021 - 18:15Ministério da Agricultura defende que é necessário ampliar a sustentabilidade da produção brasileira nos próximos 10 anos

O ministério da Agricultura anunciou uma nova fase do Plano ABC+ 2020-2030, com novas metas e tecnologias. O objetivo é preparar a agropecuária para o futuro onde a produção vai precisar levar em consideração uma baixa emissão dos gases do chamado efeito estufa. Segundo a ministra Teresa Cristina é preciso aprimorar a sustentabilidade da produção brasileira ao longo dos próximos 10 anos e manter a agropecuária na vanguarda do enfrentamento das mudanças climáticas. “Produzir de forma cada vez mais sustentável, o produtor terá cada vez mais renda. É isso que nós precisamos mostrar e fazer com que o produtor acredite cada vez mais. Não estamos colocando números aleatórios, os resultados foram medidos pela Emprapa“, afirmou Tereza Cristina.

De acordo com a ministra, com a utilização de novas tecnologias de produção em 52 milhões de hectares, foi possível evitar a emissão de 170 milhões de toneladas de gases do efeito estufa. Para ela, o lançamento desse novo programa deve pavimentar o caminho para transformar a promessa em realidade. “Além de estimular a regularização ambiental e o cumprimento do código florestal, esse modelo promove o ordenamento territorial e a preservação da biodiversidade na propriedade, na região e nas bacias hidrográficas”, disse a ministra.

O secretário de inovação do ministério da Agricultura, Fernando Camargo, explica que as metas do governo são cada vez mais ambiciosas. Um dos pontos mais importantes, seria avançar na recuperação de pastagens degradadas. “Produzir e conservar  é possível e é mandatório nos dias de hoje. Então, reforçar a conservação ambiental. O uso da terra está cada vez mais presente nas discussões sobre o clima e, para isso, nós precisamos aumentar a nossa produtividade, que é aumentar a eficiência da produção”, pontuou. Para o ministério da Agricultura, a ampliação significativa dos recursos do Plano Safra, não é suficiente para atender a todos os interessados, mas hoje aparecem como um indutor importante da produção brasileira. E esses recursos têm auxiliado a chamada agricultura de baixo carbono.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin