Governo de SP anuncia investimento de R$ 200 milhões para a cultura

Expectativa é que a medida gere 138 mil empregos no setor; ao todo, 9.340 projetos serão apoiados via programas estaduais

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2021 08h29 - Atualizado em 12/05/2021 08h35
LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDOSegundo o governador João Doria, o investimento foi possível em função do ajuste fiscal com a reforma administrativa e da previdência

A pasta da cultura do Estado de São Paulo terá no ano de 2021 um investimento de R$ 200 milhões, com R$ 18 milhões de recursos federais e R$ 182 milhões de aporte estadual, valor que representa um aumento de R$ 5 milhões em comparação com o ano passado, sendo o maior valor já investido na área. Segundo o governador João Doria, isso foi possível em função do ajuste fiscal com a reforma administrativa e da previdência. “Só 14 Estados do país fizeram a reforma da previdência e a mais completa foi em São Paulo. E no ano passado, os deputados estaduais também debateram profundamente e votaram a reforma administrativa na Assembleia Legislativa. Foi o único Estado do país que fez reforma administrativa e graças a essas duas reformas nós temos condições financeiras para fazer um investimento de R$ 200 milhões em cultura”, disse. Antes da pandemia, a cultura respondia por quase 4% do PIB estadual. O setor foi o mais afetado pela crise sanitária, com um prejuízo calculado em R$ 34 bilhões. Com os investimentos anunciados, a expectativa do governo é de gerar 138 mil empregos.

A verba será destinada via programas de fomento a cultura: Proac direto, Proac editais, Proac lab e Juntos pela Cultura. Serão apoiados 9.340 projetos em várias áreas como música, artes cênicas e artes visuais. Os editais poderão ser acessados no site da secretaria. O secretário da cultura, Sérgio Sá Leitão, explica que os parâmetros para os editais foram bastante discutidos. “Eles foram formulados a partir de uma consulta publica, que nós realizamos em fevereiro, recebemos mais de 450 propostas, foram devidamente analisadas e depois nós fizemos diversas reuniões setoriais, com todos os segmentos da cultura. Essas reuniões tiveram a participação de mais de 500 representantes de entidades e associações do setor”, disse. Durante a coletiva o governo também anunciou as comemorações para o centenário da Semana de Arte Moderna, movimento que revolucionou a arte brasileira e que completa 100 anos em 2022. Serão 100 atividades, um extenso calendário cultural que começa em julho deste ano e vai até dezembro de 2022.

*Com informações da repórter Carolina Abelin