Governo federal assina contratos de concessão do 5G nesta terça-feira

Com a assinatura, as vencedoras se comprometem a cumprir o cronograma estalecido para a tecnologia; solenidade contará com a participação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Fábio Faria

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2021 12h03 - Atualizado em 07/12/2021 12h04
EFE/EPA/ANDY RAINA primeira das grandes metas é para julho de 2022, quando todas as capitais já devem ter acesso ao novo serviço

Após pouco mais de um mês do encerramento do leilão do 5G, promovido pela Agência nacional de Telecomunicações (Anatel), vai acontecer o evento oficial para assinatura dos contratos pelas empresas que adquiriram os lotes. Praticamente, todas já assinaram os termos de autorização de uso de radiofrequência. Representantes das companhias, ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do ministro das Comunicações, Fábio Faria, vão participar da solenidade que marca o início da implantação da tecnologia. Com a assinatura, as vencedoras se comprometem a cumprir o cronograma estabelecido para a tecnologia. A primeira das grandes metas é para julho de 2022, quando todas as capitais já devem ter acesso ao novo serviço.

A coordenadora da divisão técnica de telecomunicações do Instituto de Engenharia, Flávia Cruz, acredita que o 5G fará mais diferença para o setor empresarial, sobretudo para a indústria. “Vai facilitar para o usuário, mas não vai ser uma coisa que o usuário vai sentir tanto quanto a indústria. Esse fato da baixa latência do 5G, da velocidade de resposta, permite uma automação mais segura, uma automação mais rápida”, pontua.

*Com informações do repórter Fernando Martins