Imprensa europeia repercute avanço da pandemia da Covid-19 no Brasil

Recorde de mortes registrado e a falta de plano nacional para combater problema são destaques

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 11/03/2021 07h57 - Atualizado em 11/03/2021 07h58
EDMAR BARROSFUTURA PRESSESTADÃO CONTEÚDONa Inglaterra, a BBC tem chamada de primeira página em seu site afirmando que a crise no Brasil chegou a outro patamar

A situação caótica da pandemia de coronavírus no Brasil preocupa cada vez mais o resto do mundo. O recorde de mortes registrado na quarta-feira, 11, e a falta de um plano nacional para combater o problema são destaques na imprensa europeia. Na Inglaterra, a BBC tem chamada de primeira página em seu site afirmando que a crise no Brasil chegou a outro patamar. A emissora estatal fala das mais de duas mil mortes registradas em apenas um dia no país. A reportagem destaca: “Bolsonaro minimizou a ameaça do vírus. Nesta semana chegou a pedir que as pessoas parassem com mimimi”. O artigo ainda é ilustrado com uma entrevista do governador de São Paulo, João Doria, que aparece classificando o presidente como um sujeito maluco que piorou a situação do coronavírus no país.

O jornal The Guardian também tem chamada de capa para a situação no Brasil. O diário de Londres relata: “Os hospitais do Brasil estão à beira do colapso enquanto uma variante do coronavírus altamente contagiosa se espalha pelo país. O presidente insiste em tratamentos não comprovados e a única tentativa de criar um plano nacional para conter a Covid fracassou”. O jornal continua ressaltando que, na semana passada, os governadores brasileiros procuraram fazer algo que o presidente Jair Bolsonaro rejeita obstinadamente: remendar uma proposta para que os estados ajudem a conter o surto de Covid-19 mais mortal até então.

“Esperava-se que o esforço incluísse toque de recolher, proibição de eventos lotados e limite de horas de funcionamento dos serviços não essenciais. O produto final, apresentado quarta-feira, foi um documento de uma página que incluía apoio geral para restringir a atividade, mas sem quaisquer medidas específicas. Seis governadores, evidentemente ainda cautelosos em antagonizar Bolsonaro, se recusaram a assinar”, diz o jornal de Londres.

Na França, a manchete do Le Monde diz: “No Brasil, Lula ataca decisões imbecis tomadas por Jair Bolsonaro no combate ao Covid-19″. O diário de Paris relata o “discurso de candidato” feito ontem pelo ex-presidente que está de volta ao cenário eleitoral brasileiro. O espanhol El País também fala sobre a grave situação do Brasil e destaca o retorno de Lula ao jogo político. O jornal diz que “Lula fez um discurso em tom de candidato, traçando suas prioridades para o Brasil: vacinas para todos, reintegração do auxílio emergencial do coronavírus e geração de empregos. Lula descreveu o presidente como um incompetente cuja única obsessão é armar a população.”, completa o diário de Madrid.