INSS mantém suspensa prova de vida para aposentados até o fim do ano

A decisão busca evitar o deslocamento dos idosos, que são considerados grupo de risco para a Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2020 06h21 - Atualizado em 30/11/2020 07h52
RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSP - AGÊNCIAS-INSS-MOVIMENTAÇÃO - GERAL SP - AGÊNCIAS-INSS-MOVIMENTAÇÃO - GERAL - Movimentação em frente do Posto do INSS no bairro da Lapa, na cidade de São Paulo, SP, nesta manhã de quarta-feira, (23). Foto: RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO FUP20200923034 - 23/09/2020 - 09:06

Uma portaria publicada nesta segunda-feira, 30, no Diário Oficial da União, mantém suspensa a prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para aposentados e pensionistas, até o fim do ano. Com isso, aqueles que não fizeram o procedimento de março a novembro poderão receber o benefício até o fim de janeiro de 2021. O INSS quer evitar o deslocamento dos idosos, por serem considerados grupo de risco para a Covid-19 Todos os anos, beneficiários do INSS precisam comprovar ao governo que estão vivos. Essa comprovação é sempre presencial e pode ser feita na instituição bancária em que o aposentado ou pensionista recebe o benefício, em uma agência do INSS, em embaixadas e consulados ou na casa de aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção. Quem não faz a comprovação no prazo tem o pagamento bloqueado, suspenso ou cessado. O procedimento é obrigatório e tem como principal objetivo evitar fraudes e pagamentos indevidos.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda