Já infectado pela Covid em abril, Boris Johnson vai ficar em isolamento por 10 dias

Conservador descobriu por aplicativo do NHS que teve contato com um parlamentar que testou positivo

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 16/11/2020 07h20
EFEO auto isolamento não poderia acontecer em pior momento para Boris Johnson, que vive uma crise interna em seu gabinete

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira (16) que está em auto isolamento pelos próximos 10 dias. O conservador teve contato com um parlamentar que testou positivo para Covid-19 no final de semana. O contato foi rastreado pelo aplicativo do sistema público de saúde e as regras do país indicam que o auto isolamento é obrigatório nestes casos. Por isso, mesmo já tendo sido contaminado no início do ano, Boris Johnson está seguindo as regras de quarentena.

Sete meses atrás, o conservador chegou a passar três noites na UTI por conta do coronavírus — mas até agora não estão claros quais são os riscos de reinfecção para os pacientes de Covid. O auto isolamento não poderia acontecer em pior momento para Boris Johnson, que vive uma crise interna em seu gabinete. Depois de demitir na semana passada o que podemos chamar de “ala ideológica” de seu governo, Boris pretende fazer uma reforma ministerial.

A expectativa é de que a política do caos, do confronto e da falta de negociação com o parlamento, que marcaram esse primeiro ano de governo, fiquem para trás. Johnson está sendo pressionado para retomar práticas de civilidade nas conversas com o parlamento e as lideranças regionais. Além disso, o Reino Unido ainda enfrenta a segunda onda da pandemia de coronavírus e está em uma quarentena nacional até o início de dezembro.

Os casos da doença se estabilizaram, mas estão em um patamar alto — cerca de 25 mil novas contaminações têm sido registradas por dia. Outro questão importante são as negociações finais para um acordo comercial com a União Europeia faltando dias para o Brexit. Os debates com a UE já estão nos instantes finais e ainda não existe uma perspectiva de acordo. Johnson terá que coordenar tudo isso remotamente até a semana que vem. Mas o conservador já apareceu nas redes sociais confirmando que vai cumprir o isolamento para seguir as recomendações médicas.