Imprensa internacional repercute saída de Lula da prisão

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2019 09h44
ESTADÃO CONTEÚDOEsquerda celebra saída do petista da prisão

A saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da cadeia repercutiu na imprensa internacional. O petista deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba no fim da tarde sexta-feira (8).

A CNN internacional mostrou a grande multidão de apoiadores que esperava o ex-presidente na porta da PF, portando bandeiras vermelhas e faixas com os dizeres “Lula Livre”. O argentino Clarín destacou trechos do discurso do petista à militância que o acompanhou durante o cárcere.

Já o New York Times apontou que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, não comentou a saída de Lula da prisão. O espanhol El País também deu destaque ao fato de Bolsonaro não se pronunciar sobre a liberdade de Lula, mas enfatizou que houve uma referência indireta, ao exaltar nas redes o combate à corrupção promovido pelo ministro e ex-juiz Sergio Moro.

O site da rede Al Jazeera explicou que o ex-presidente está livre para se envolver com política, mas que não pode se eleger com base na lei brasileira da Ficha Limpa. Boa parte dos sites de jornais internacionais também abordou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que derrubou a prisão após a condenação em segunda instância, o que permitiu a soltura do petista.

No Twitter, a palavra “Lula” ficou em primeiro lugar nos assuntos mais comentados do mundo. Políticos e personalidades que apoiam o ex-presidente também se manifestaram após a soltura.

O senador norte americano e pré-candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Bernie Sanders, disse que Lula é quem mais faz para reduzir a pobreza no Brasil e defender os trabalhadores. Ele criticou a prisão e disse ainda que estava muito feliz pela liberdade do ex-presidente brasileiro.

O chavista Nicolás Maduro disse que a verdade triunfou. Durante uma transmissão, o ditador da Venezuela chegou a declarar que Lula era um grande líder mundial.

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernandez, convidou Lula para a posse. No Twitter, escreveu que a força do petista para afrontar a perseguição comove, e terminou com um “Viva Lula Livre”.  A vice de Fernandez, a ex-presidente Cristina Kirchner, afirmou que a prisão de Lula era ilegítima e uma das maiores injustiças da América Latina.

Condenado a mais de 8 anos no caso do triplex do Guarujá, Lula ficou 580 dias na cadeia.

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto