Maia pede reabertura da CPMI das Fake News

  • Por Jovem Pan
  • 04/06/2020 06h07 - Atualizado em 04/06/2020 08h11
Frederico Brasil/Estadão ConteúdoRodrigo Maia pediu um texto que “responsabilize e que possa chegar naqueles que estão financiando o ataque a imagem das pessoas e às instituições”

O presidente da Câmara Rodrigo Maia pediu a reabertura da CPMI das fake news. Alvo de críticas e polêmicas, principalmente por parte de governistas, a comissão está sem funcionar desde março, assim como os outros colegiados, devido à pandemia da Covid-19.

Cabe ao presidente do Congresso Nacional Davi Alcolumbre autorizar ou não o retorno. Nas últimas semanas, líderes partidários, sobretudo da oposição, têm pressionado pela retomada dos trabalhos, mesmo que de forma virtual.

O discurso voltou a ganhar força após a denúncia de que um relatório da CPMI identificou que mais de dois milhões de anúncios teriam sido pagos com verba da Secom da Presidência da República em sites e aplicativos que veiculam conteúdo considerado inadequado.

Rodrigo Maia pediu um texto que “responsabilize e que possa chegar naqueles que estão financiando o ataque a imagem das pessoas e às instituições” comentou o relatório da CPMI e a possibilidade de se retomar a comissão mista.

Maia também comentou o veto do presidente Jair Bolsonaro a R$ 8,6 bilhões de reais aprovados pelo Congresso que seriam destinados ao combate à Covid-19, a partir de uma verba que sobrou do extinto Fundo de Reservas Monetárias.

O argumento do governo foi que o Legislativo criou uma despesa obrigatória ao Poder Executivo sem indicar o impacto financeiro, o que violaria a Constituição.

*Com informações do repórter Levy Guimarães