Manifestantes levam protestos a shoppings de Hong Kong

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2019 07h39
Thomas Peter/ReutersEm pelo menos dois shoppings houve conflito entre os manifestantes e a polícia

A onda de protestos pró-democracia em Honk Kong, que já dura mais de seis meses, chegou aos shopping centers neste domingo (15). Em atos contra a influência chinesa no território, grupos vestidos de preto e mascarados pediram por justiça e liberdade.

Em pelo menos dois shoppings houve conflito entre os manifestantes e a polícia.Várias lojas foram danificadas e tiveram que fechar as portas mais cedo.

As manifestações ocorreram num dia de visita da chefe do governo, Carrie Lam, à Pequim. Ela deve se reunir com o presidente chinês, Xi Jinping, nesta segunda-feira (16).

Os protestos, que começaram em junho, já reuniram centenas de milhares de pessoas nas ruas. Entre as demandas, além de maior liberdade de Hong Kong, também estão o fim da repressão policial e a anistia a manifestantes presos. Os atos ocorrem num momento de tensão comercial entre a China e os Estados Unidos.

O governo de HonkKong deverá fazer uma reunião nos próximos dias para chegar a um consenso e planeja mais diálogo pelas mídias sociais. A China diz que mantém o compromisso de autonomia concedida à região em 1997, quando o território foi devolvido pelo Reino Unido.

*Com informações do repórter Vinícius Moura