Marinha, Exército e Força Aérea participam de exercícios conjuntos

Cerca de 830 militares participam das simulações; operação visa padronizar procedimentos operacionais das três forçar armadas, que atuam de formas diferentes

  • Por Jovem Pan
  • 03/09/2021 07h03 - Atualizado em 03/09/2021 07h59
Reprodução/Twitter/@marmilbrManobras utilizam o Navio Aeródromo Atlântico, que está em movimento no oceano

O Ministério da Defesa coordena, no litoral do Rio de Janeiro, uma operação para integrar os procedimentos das três Forças Armadas. Pela primeira vez, helicópteros da Marinha, do Exército e da Força Aérea participam de exercícios conjuntos. As manobras utilizam o Navio Aeródromo Atlântico, que está em movimento no oceano. A embarcação é capaz de transportar helicópteros, já foi usada em ações humanitárias e pode operar em cenários de guerra. O Chefe de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, Almirante Petrônio Augusto de Aguiar, diz que o exercício é necessário, porque as Forças atuam de formas diferentes. “As Forças Armadas, a Marinha, o Exército e a Aeronáutica, tem as suas próprias culturas e, fazendo esse tipo de exercício, a gente passa a operar juntos, e essas culturas começam a ser melhor conhecidas e melhor coordenadas. Essa é uma grande vantagem desse tipo de exercício”, disse. Segundo o Almirante, esse reconhecimento também é importante para operações de resgate. “Se nós temos que ir a um país e retirar os feridos, gente com fome, essas aeronaves seriam empregadas, com esse avião no mar, indo até aquela determinada localidade, retirando pessoas e trazendo para a borda”, explicou. A Operação Poseidon vai até sábado. Cerca de 830 militares participam das simulações.

*Com informações do repórter Vitor Brown