Meirelles: ‘Congresso não aprovaria nova CPMF’

  • 19/09/2019 10h02
José Cruz/Agência BrasilGovernador de São Paulo também se posicionou de forma contrária ao imposto

Durante viagem ao Japão ao lado do governador João Doria (PSDB), em busca de investimentos estrangeiros para o Estado, o secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, comentou a possibilidade da criação de uma nova CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) na reforma tributária.

Para ele, esse imposto não passa pelo Congresso Nacional. “Mas é uma história difícil de render. Então, a avaliação que eu tenho, conversando com líderes do Congresso, é que na Câmara dos Deputados, por exemplo, não passa. Então é uma dificuldade grande exatamente por isso, pelo impacto que tem na vida do cidadão”, declarou, em entrevista ao Jornal da Manhã.

Ontem (18), à Jovem Pan, Doria reforçou que é contra a criação de um novo tributo. “O Brasil não precisa de mais impostos, ele precisa de mais eficiência de gestão. Não adianta mudar o nome do imposto para justificar o imposto. Guedes não terá o apoio de São Paulo em hipótese alguma.”

O empresariado também não vê com bons olhos a volta de um imposto sobre transações. Ainda no Japão, o presidente da UNICA (União da Indústria da Cana de Açúcar), Marcelo Campos Ometo, ressaltou que o brasileiro não aguenta mais ser onerado. Para ele, a carga tributária do país já é muito alta. “Eu vejo que mais imposto não é o setor que não aguenta, e sim o Brasil. Fica difícil trabalhar com mais impostos.”, avaliou.

*Com informações do repórter Daniel Lian