Ministro explica programas do governo para retomada do emprego após fim do auxílio emergencial

Segundo Onyx Lorenzoni, a proposta é oferecer empregabilidade e capacitação aos jovens de 16 a 29 anos, assim como a pessoas com mais de 50 anos

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2021 09h57 - Atualizado em 03/08/2021 10h28
Carolina Antunes/PRSegundo Onyx Lorenzoni, a proposta do governo é buscar programas que garantam a empregabilidade e a capacitação dos cidadãos

Com a recriação do Ministério do Trabalho e da Previdência, o governo federal estuda a criação de dois programas voltados para a incentivar a geração de renda no país. A proposta é que os projetos comecem a funcionar após o fim do auxílio emergencial, sendo um deles voltado para a iniciativa privada e o outro para o setor público, especialmente para as prefeituras, explica o ministro da pasta, Onyx Lorenzoni. “O primeiro, que é o Bônus de Incentivo à Produtividade, é um programa que vai buscar dar empregabilidade e capacidade aos jovens que são conhecidos como nem-nem, nem trabalham e nem estudam. O programa começa aos 18 anos e vai até os 29 anos e também estamos fazendo estudos para ver se abrimos para o menor aprendiz”, pontua, explicando a primeira proposta, que também pode levar a parcerias com o Sebrae para o desenvolvimento dos participantes. O outro programa segundo o ministro, é o Serviço Social Voluntário, que ofereceria vagas também para os jovens e pessoas com mais de 50 anos.

“Temos uma ideia com o objetivo de atender os invisíveis, atender também aqueles que não se encaixam no Bolsa Família, mas que têm dificuldades de ter renda em um país que fechou cidades, milhares de estabelecimentos foram fechados no Brasil. Então é a possibilidade do Serviço Social Voluntário, onde principalmente as prefeituras poderiam receber as pessoas, ele também teria esse recorde dos 16 aos 29 anos, e seria acrescido das pessoas com mais de 50 anos, que têm uma dificuldade história de conseguir uma ocupação ou emprego”, explicou ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 3. Segundo Onyx Lorenzoni, a proposta do governo é buscar programas que garantam a empregabilidade e a capacitação dos cidadãos. “Não temos desenho definitivo [do Ministério], mas é uma área onde queremos dar mais segurança e também estabelecer uma relação onde a busca da melhoria da renda seja um caminho para o Brasil”, finalizou.