Desemprego fica em 14,6% e atinge 14,8 milhões de brasileiros, diz IBGE

Índice é considerado estável em relação ao trimestre anterior, de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021; em comparação ao mesmo período do ano passado, a alta foi de 1,7 ponto percentual

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2021 10h28 - Atualizado em 30/07/2021 11h31
Marcello Casal/Agência BrasilSão 14,8 milhões de brasileiros desocupados, segundo o IBGE

taxa de desemprego no Brasil chegou a 14,6% no trimestre entre março a maio de 2021, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad – Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 30. O índice é considerado estável em relação ao trimestre anterior (14,4%), de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021. Em comparação ao mesmo período do ano passado, em que a taxa de desocupação estava em 12,9%, a alta foi de 1,7 ponto percentual. Com o resultado, são 14,8 milhões de brasileiros desocupados. A população ocupada cresceu 0,9% em relação ao trimestre anterior, mas ficou estável frente ao mesmo período de 2020.

A subutilização atingiu 32,9 milhões — o que indica uma estabilidade ante o trimestre de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021. Porém, a alta foi de 8,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a população fora da força de trabalho, que abrange 75,8 milhões de pessoas, se manteve estável nas duas comparações. O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado, incluindo trabalhadores domésticos, foi de 29,8 milhões de pessoas — uma queda de 4,2% (menos 1,3 milhão de pessoas) frente ao mesmo período de 2020. Já quem não tem carteira assinada soma 9,8 milhões de pessoas, um crescimento de 6,4% (mais 586 mil pessoas) frente a igual trimestre de 2020. O rendimento médio ficou em R$ 2.547, mantendo uma estabilidade em relação ao trimestre móvel anterior.