Moro garante autonomia da PF em inquérito sobre ‘laranjal do PSL’

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2019 07h15
EFEO ministro também comentou a suspensão da campanha publicitária do pacote anticrime

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, descartou, nesta quinta-feira (10), qualquer tipo de ação política nas investigações sobre o “laranjal do PSL”. De acordo com ele, a Polícia Federal (PF) tem autonomia garantida no caso, incluindo nas investigações sobre o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, um dos principais nomes envolvidos no caso.

“Investigação não é do Ministério da Justiça. Existe a Polícia Federal, que tem autonomia para realizar seu trabalho, que tem sido garantido desde sempre, inclusive durante este governo. Isso é algo independentemente de qualquer decisão política”, disse.

Sobre a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de suspender a campanha publicitária do governo federal em favor do pacote anticrime, Moro disse que lamenta, mas respeita a determinação do ministro Vital do Rêgo.

“Lamento a decisão do TCU. O governo está analisando a possibilidade de eventualmente tomar alguma medida ou entrar com algum recurso. Campanhas publicitárias foram feitas no passado. Mas isso cabe à Advocacia Geral da União e não ao Ministério da Justiça”, afirmou.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos