Ministério Público do RS denuncia mãe e madrasta pela morte do menino Miguel

No dia 29 de julho, Yasmin Vaz, de 26 anos, procurou a Polícia para registrar o desaparecimento do filho, mas acabou confessando o crime

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2021 06h19 - Atualizado em 18/08/2021 10h26
Reprodução/Redes Sociais menino miguel sentado lendo um livro O corpo da criança ainda não foi localizado e os Bombeiros continuam a busca

O Ministério Público denunciou, nesta terça-feira, 17, a mãe e a madrasta do menino Miguel dos Santos Rodrigues, de 7 anos. No dia 29 de julho, Yasmin Vaz, de 26 anos, procurou a polícia para registrar o desaparecimento do filho, mas acabou confessando que espancou, usou depressivos para dopar o garoto e jogou o corpo no Rio Tramandaí, no litoral do Rio Grande do Sul. Ela foi presa em flagrante, e sua companheira, Bruna Nathiele, de 23 anos, foi detida depois que a policia encontrou vídeos em que ela aparece ameaçando o menino. A promotoria concluiu que as duas cometeram homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe e meio cruel. Além disso,  as autoridades acreditam que a criança foi assassinada porque as mulheres consideravam que ela era um “empecilho” para a vida do casal. O corpo da criança ainda não foi localizado. Os Bombeiros continuam a busca.

*Com informações da repórter Caterina Achutti