No Reino Unido, visões sobre imigração dividem pesquisa divulgada pelo The Guardian

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 17/09/2018 11h18
EFEParte dos britânicos acredita no valor dos imigrantes, e parte deles avaliam que o multiculturalismo acabou enfraquecendo os valores britânicos

Muita gente na Europa e mesmo na Inglaterra ainda se pergunta como foi possível que os britânicos votassem pelo Brexit.

Entre as tantas explicações está um dos temas mais delicados do momento por essas bandas: a imigração.

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (17) pelo jornal The Guardian aponta que 40% dos moradores do Reino Unido acreditam que o multiculturalismo acabou enfraquecendo os valores britânicos; e mais, que os imigrantes não se integram totalmente à sociedade local.

O estudo ainda aponta que apenas 15% dos entrevistados acreditam que o governo lida com o tema a contento.

A grande insatisfação dos britânicos com o tema imigração, no entanto, não impede que eles reconheçam o valor braçal dos estrangeiros: 63% concordam que os imigrantes têm seu valor para a economia do país já que fazem trabalhos que os britânicos não querem fazer.

E é nesse ponto que economistas e ministros andam batendo cabeça para encontrar uma solução para o Brexit, já que os efeitos da separação europeia começaram a aparecer nos últimos meses.

As grandes cidades inglesas, que mais dependem dos imigrantes para manter um certo nível de pujança econômica, têm sido afetadas pela saída de imigrantes europeus antes mesmo da efetivação do divórcio, que só vai ocorrer em março do ano que vem.

Os últimos dados oficiais divulgados pelo governo apontam que atualmente tem mais gente dos países do leste europeu deixando a Inglaterra que chegando. E isso cria um problema no mercado de trabalho de Londres, que tem índice de pleno emprego, por exemplo.

Logo, os britânicos terão que encontrar um equilíbrio entre a proteção da cultura deles e a força econômica que mantém o país entre os mais ricos do mundo.