Nunes Marques suspende julgamento sobre inquérito que apura vazamento na CPI

Senadores Omar Aziz, Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues questionam irregularidades na abertura do inquérito

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2021 07h29 - Atualizado em 03/12/2021 10h16
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOAnálise foi suspensa quando estava empatada em 1 a 1, com Edson Fachin voltou a se posicionar contra o pedido da comissão

O ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a análise de um pedido para encerrar o inquérito da Polícia Federal que apura o suposto vazamento de documentos sigilosos entregues à CPI da Covid-19. A solicitação foi feita pelos senadores Omar Aziz, Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues, que questionam irregularidades na abertura do inquérito. Em agosto, o ministro Edson Fachin, relator do caso, já havia negado o pedido da cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). No entanto, após recurso, o caso começou a ser julgado pela Segunda Turma do Supremo. A análise foi suspensa quando estava empatada em 1 a 1, Fachin voltou a se posicionar contra o pedido da comissão, afirmando que os documentos dos senadores são incapazes de infirmar sua decisão anterior. Já o ministro Gilmar Mendes divergiu e votou favorável ao pedido. Segundo ele, o STF precisa autorizar as investigações sobre práticas de crimes cometidos por parlamentares.

*Com informações do repórter Victor Moraes