OPAS reafirma importância do isolamento e diz que situação nas Américas ainda vai piorar

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2020 06h34 - Atualizado em 01/04/2020 08h48
EFEpesar de as notícias ainda não serem animadoras, a diretora da OPAS, Carissa Etienne, disse acreditar que o vírus será vencido

A diretora da Organização Pan-Americana de Saúde, Carissa Etienne, disse que a pandemia do coronavírus vai aumentar e piorar na região antes de melhorar. Etienne afirmou que os países precisam se preparar para o que está por vir e fazer investimentos no sistema de saúde.

Segundo ela, existe uma janela de tempo para as nações agirem e tomarem as medidas necessárias para salvar vidas e reduzir o impacto da doença no sistema de saúde.

Em meio à falta de evidências robustas de tratamentos ou vacinas contra a doença, Carissa Etienne disse que o isolamento social é a única forma de impedir que os hospitais fiquem sobrecarregados.

Também presente no pronunciamento, o vice-diretor da Organização Pan-Americana da Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou que a disponibilidade de utis, leitos e ventiladores é importante na luta contra a pandemia.

Ele reforçou que é importante combinar o distanciamento social com o preparo os investimentos nos serviços de saúde. Barbosa afirmou ainda que a taxa de unidades de cuidados intensivos e leitos por habitantes no Brasil se compara à dos países europeus.

O problema, portanto, não está no número, mas sim na forma como eles serão utilizados.

Apesar de as notícias ainda não serem animadoras, a diretora da OPAS, Carissa Etienne, disse acreditar que o vírus será vencido. Ela lembrou que as Américas estão livres de poliomielite há vinte e cinco anos, eram líderes na erradicação da varíola e fazem progressos constantes para eliminar a malária.

*Com informações da repórter Nicole Fusco