Pacheco e Tebet ganham apoios na eleição ao Senado

Podemos foi a primeira legenda a anunciar adesão à candidatura dela; quase todos os senadores estão decididos

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2021 06h22 - Atualizado em 14/01/2021 06h22
Waldemir Barreto/Agência SenadoA senadora do MDB contava com um apoio majoritário dos tucanos para recuperar terreno em relação ao bloco montado por Pacheco

O PSDB decidiu não apoiar nenhum candidato oficialmente na eleição à presidência do Senado. A decisão se deu após uma reunião da bancada, formada por sete senadores. Havia uma expectativa inicial de que os tucanos se alinhassem com a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB). Mas, segundo lideranças do partido, questões regionais dificultaram o entendimento. Com isso, os votos do PSDB devem se dividir entre Simone e o senador Rodrigo Pacheco (DEM). A senadora do MDB contava com um apoio majoritário dos tucanos para recuperar terreno em relação ao bloco que vem sendo formado por Pacheco.

Já o Podemos, terceira maior bancada, com nove senadores, confirmou que vai apoiar Simone Tebet. Foi a primeira legenda a anunciar adesão à candidatura dela. Em nota, o partido diz que “confia na mudança e na afirmação do protagonismo ético do Senado, reafirmando seu compromisso com a independência dos poderes e a governabilidade”. Porém, nem todos os membros da bancada já se decidiram pela candidata do MDB. Como afirma o senador Oriovisto Guimarães.

“Temos apenas dois senadores que estão ainda em dúvida. Mas a maioria imensa da bancada decidiu apoiar Simone Tebet”, disse. Em reunião nesta quarta-feira, o PP decidiu apoiar a candidatura de Rodrigo Pacheco. Segundo o partido, a candidatura se identifica com os anseios de unificar o Senado “em torno de projetos que vão garantir a retomada do crescimento econômico do país pós-pandemia”. Esta é a sétima legenda que adere ao candidato apoiado pelo atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre.

*Com informações do repórter Levy Guimarães