Pandemia e campanha mais curta beneficiaram prefeitos no poder, diz idealizador do RenovaBR

Para Eduardo Mufarej, o eleitor estava receoso e sem apetite para arriscar nas eleições 2020

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2020 06h52
TABA BENEDICTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 29/11/2020Em São Paulo, o atual prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB), foi reeleito com 59,38% dos votos

A pandemia da Covid-19 e a campanha mais curta acabaram privilegiando os prefeitos que já estavam no poder. Essa é a avaliação de Eduardo Mufarej, idealizador do RenovaBR, uma iniciativa que forma e prepara novas lideranças para a política, durante uma live promovida pelo jornal “Valor Econômico” nesta segunda-feira, 30. Para Mufarrej, o eleitor estava sem apetite para risco nas eleições 2020. “Toda a sociedade está, por conta da pandemia, mais receosa de tomar riscos, de apostar em caminhos com menos aprovação, preparo e até mesmo viabilidade.”

Na avaliação de Eduardo Mufarej, no entanto, isso não quer dizer que a renovação deixou de ser uma tendência. “O eleitor está começando a prestar atenção em qualificação. O que está ficando mais claro é que qualquer representante precisa estar pronto para ocupar esse lugar”, afirma. Para o idealizador do RenovaBR, essa preocupação do eleitor com a formação e a qualificação dos políticos deve continuar nas eleições presidenciais.

*Com informações da repórter Nicole Fusco