Mesmo com a pandemia, obras de recuperação do rio Pinheiros não param

Ao todo, 16 pacotes de contratação para execução dos serviços de esgotamento sanitário e ações socioambientais nas sub-bacias estão em andamento

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2020 06h49 - Atualizado em 24/08/2020 08h54
Reprodução/WikipédiaEm julho, a Sabesp assinou os últimos quatro contratos, que somam R$ 459 milhões e vão ampliar a coleta e o tratamento do esgoto de 164 mil imóveis

Apesar da pandemia as obras de recuperação do Rio Pinheiros não pararam. Foram retiradas mais de 12 mil toneladas de resíduos entre garrafas pet, bicicletas, pneus e plásticos. Ao todo, 16 pacotes de contratação para execução dos serviços de esgotamento sanitário e ações socioambientais nas sub-bacias estão em andamento. De acordo com o secretário de infraestrutura e meio ambiente de São Paulo, Marcos Penido houve um expressivo avanço no que diz respeito as ligações à rede coletora.

Um dos exemplos é a região do córrego do Zavuvus, na zona sul da capital paulista, onde 60% do contrato já foi executado, diminuindo o odor e com afluente mais limpo. Daniel dos Reis é líder comunitário e conta que já há uma melhora. As obras de revitalização estão aprofundando e limpando a calha do Rio. Paralelamente ocorre a retirada de lixo das margens. Em julho, a Sabesp assinou os últimos quatro contratos, que somam R$ 459 milhões e vão ampliar a coleta e o tratamento do esgoto de 164 mil imóveis, chegando diretamente a uma população de quase 490 mil pessoas.

*Com informações do repórter Daniel Lian