Paulo Guedes cancela férias no Rio após alta de casos por Covid-19

Ministro da Economia deve permanecer em Brasília, trabalhando, e viajar apenas na semana do Réveillon

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2020 06h35
Wagner Pires/Estadão ConteúdoPaulo Guedes encerra o ano após mais um desgaste com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, cancelou as férias de 22 dias que tinha marcado para o fim de ano. O descanso iria do último fim de semana até o dia 8 de janeiro. A desistência é devido à alta de casos da Covid-19 pelo país, especialmente no Rio de Janeiro — onde o ministro tem residência fixa e ficaria durante o período. A previsão é que Paulo Guedes permaneça em Brasília, trabalhando, e viaje apenas na semana do Réveillon. A interrupção se dá em meio às trocas de farpas e de acusações entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em função do 13º do Bolsa Família.

Na ocasião, Bolsonaro culpou Maia pelo fato de a medida provisória que instituía a parcela extra do benefício ter caducado. Maia rebateu, dizendo que isso ocorreu a pedido do próprio governo. Em entrevista de final de ano à imprensa, Paulo Guedes disse que não haveria condições de pagar o 13º salário. O ministro Paulo Guedes encerra o ano após mais um desgaste com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Após rompimentos e reconciliações ao longo de 2020, os dois voltaram a trocar críticas e acusações, como a de que o deputado teria feito um acordo com a esquerda para barrar as privatizações.

*Com informações do repórter Levy Guimarães