Polícia de SP prende receptadores de carros roubados e liberta refém que seria julgado em ‘tribunal do crime’

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2019 06h25
Divulgação/SSP-SPO refém foi libertado durante operação deflagrada por agentes do Núcleo de Roubo de Cargas da Delegacia Seccional do município no final da tarde desta quarta-feira (10)

A Polícia Civil estourou um desmanche de veículos roubados e libertou um jovem que seria julgado e executado em tribunal do crime em Guarulhos, na Grande São Paulo.

O refém foi libertado durante operação deflagrada por agentes do Núcleo de Roubo de Cargas da Delegacia Seccional do município no final da tarde desta quarta-feira (10).

Os investigadores tentavam localizar quatro veículos roubados, que estariam escondidos em um desmanche montado em uma área de mata, na Estrada da Barrocada, Bairro Cabuçu, quando perceberam uma movimentação estranha próximo a um galpão.

Quando os policiais desembarcaram das viaturas, o grupo suspeito se dispersou e todos correram em direção a um matagal, mas dois deles acabaram cercados e presos: Bruno Gonçalves Feu, de 25 anos, e Rafael Odário Teixeira, de 33.

Os demais conseguiram fugir. No local, os agentes encontraram um desmanche e cinco carros, três deles já desmontados.

Durante a operação, um Renault Mégane passou pelo local, e os ocupantes, assustados com o grande número de policiais, desembarcaram e fugiram, abandonando um rapaz, de 26 anos, que estava no automóvel sendo levado para um cativeiro, onde seria julgado em uma sessão do “tribunal do crime”.

Minutos depois, o dono do Mégane retornou ao local, se apresentou como proprietário do veículo, e acabou detido depois que os investigadores encontraram com ele um revólver calibre 38.

Segundo a Polícia Civil, Joaquim Marques da Silva, de 32 anos, é integrante do PCC e exerce a função de “disciplina” da facção na Zona Norte.

O rapaz que foi libertado contou aos policiais que foi sequestrado e seria julgado em uma sessão do “tribunal do crime” por ter se envolvido em uma confusão dentro de um bar, no último sábado (06). Ele foi ameaçado pelos criminosos e, nesta quarta-feira (10), quando estava seguindo para o trabalho, na Lapa, Zona Oeste da Capital, foi dominado pelos suspeitos, praticamente na porta da empresa.

Em seguida, o rapaz foi colocado no Renaul Mégane e levado para Guarulhos, até ser libertado no final da tarde.

Os dois bandidos presos no desmanche – Bruno Gonçalves Feu e Rafael Odário Teixeira – foram autuados em flagrante por receptação. Já o criminoso Joaquim Marques da Silva, que conduzia o rapaz para um cativeiro, foi autuado por cárcere privado e porte ilegal de arma.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore