Polícia prende suspeito de participação em massacre de mórmons no México

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2019 06h47
EFETrês mulheres e seis crianças morreram no ataque, que aconteceu na última segunda-feira (4)

O governo do México informou, nesta quarta-feira (6), que as armas usadas no assassinato de uma família mórmon são americanas. O material foi apreendido na terça-feira (%) na cidade de Agua Prieta, na fronteira com os Estados Unidos.

No local, a polícia encontrou dois reféns amarrados e amordaçados, além de munições e um veículo blindado. Um homem suspeito de ter relação com o massacre foi preso.

O ministro da Segurança do país, Alfonso Durazo, afirmou que medidas contra a violência na região serão tomadas. De acordo com ele, México e Estados Unidos irão lançar um programa para controlar o tráfico de armas.

O crime aconteceu na segunda-feira (4), quando a família viajava em comboio em uma estrada no norte do país. Três mulheres e seis crianças morreram.

Uma das mães assassinadas escondeu o bebê no piso do carro e saiu do veículo. Ela levantou as mãos para mostrar que não era uma ameaça, mas mesmo assim foi morta.

De acordo com o governo mexicano, a família pode ter sido confundida com traficantes de drogas que disputam o controle da região.

*Com informações da repórter Larissa Coelho