Polícia reconstitui assassinato de meninas; tio está preso após sêmen encontrado em roupa

  • Por Jovem Pan
  • 16/11/2017 10h26 - Atualizado em 16/11/2017 10h27
HÉLIO TORCHI/SIGMAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOOs corpos das crianças foram deixados no interior de um veículo em um terreno baldio. No domingo em que sumiram, brincavam na frente da casa dos pais de Adrielly. A comunidade se mobilizou para encontrá-las e chegou a fazer cartazes.

Ocorre nesta quinta-feira a reconstituição do assassinato e abuso sexual de duas meninas de três anos cujos corpos foram encontrados em um furgão branco no último Dia das Crianças, em 12 de outubro.

Peritos do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) foram para o Jardim Lapena, na zona leste da capital, onde as crianças foram encontradas. A perícia está marcada para as 11h.

Adriely Porto e Beatriz Moreira foram dadas como desaparecidas em 24 de setembro, o que mobilizou a comunidade. A polícia prendeu temporariamente duas pessoas acusadas pelo crime hediondo, Marcelo Pereira de Souza e Everaldo de Jesus Santos. Eles foram agredidos na cadeia.

O tio de uma das crianças, Thiago Henrique Oliveira Santos, cujo sêmen foi encontrado na roupa de Beatriz, também foi preso 11 dias depois da dupla, no dia 31 de outubro, revelam os autos da investigação.

Com informações do repórter Tiago Muniz.