Policial que matou homem negro nos Estados Unidos pede demissão

Agente afirmou que a saída ‘era de maior interesse da comunidade e do departamento’

  • Por Jovem Pan
  • 14/04/2021 06h03 - Atualizado em 14/04/2021 10h03
EFE/EPA/TIM EVANSO jovem de 20 anos morreu após ser parado em uma abordagem que fiscalizava registros dos veículos

A policial Kim Potter, que matou o homem negro Daunte Wright no último domingo, em Brooklyn Center, em Minnesota, nos Estados Unidos, pediu demissão nesta terça-feira, 13. Em nota, a agente, que tinha 26 anos de carreira, afirmou que a saída “era de maior interesse da comunidade e do departamento”. O prefeito da cidade, Mike Elliott, disse que aprovou o pedido de demissão. Ele afirmou não ter certeza se Kim Potter tomou a decisão já sabendo que seria demitida e disse ainda que terá de assegurar que a justiça vai ser feita,” porque a família de Wrigth merece isso”.

O jovem de 20 anos morreu após ser parado em uma abordagem que fiscalizava registros dos veículos. Durante a ação, os policiais viram que havia um pedido de prisão contra Daunte Wright. A policial Potter sacou a arma de fogo em vez da arma de choque e disparou contra ele. Coincidentemente, a ação ocorreu a poucos quilômetros de onde George Floyd morreu no ano passado. O falecimento de Wright reacendeu os protestos contra o racismo na cidade de Minneapolis. Toque de recolher foi imposto para evitar que as pessoas saíssem às ruas, o que não aconteceu. Houve novos protestos e confronto entre policiais e manifestantes, quando dezenas de pessoas foram presas.

*Com informações da repórter Camila Yunes