Prefeitos pedem a Guedes crédito de R$ 5 bilhões a empresas de transporte público

Frente Nacional dos Prefeitos defende o aporte para sustentar a gratuidade aos idosos no transporte coletivo

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2021 08h18 - Atualizado em 21/07/2021 09h55
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOPaulo Guedes afirmou que vai escalar um técnico da pasta para acolher as demandas municipais

Representantes da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) levaram um pedido ao Ministério da Economia nesta terça-feira, 20. Os chefes dos executivos municipais defendem um aporte de R$ 5 bilhões do governo federal para sustentar a gratuidade aos idosos no transporte público. Isso se daria por meio do Programa Nacional de Assistência à Mobilidade dos Idosos em Áreas Urbanas (PNAMI), um socorro financeiro anual. Na reunião com técnicos do ministério, com apoio da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf) e do Fórum Nacional de Secretários de Fazenda e Finanças, o acordo progrediu, marcando o início da construção de um pacote de propostas de alternativas legislativas que deem conta do financiamento do transporte coletivo urbano.

O prefeito de São José dos Campos, cidade do interior de São Paulo, e vice-presidente de mobilidade urbana da FNP, Felício Ramuth, acredita que o encontro foi um “grande avanço”. “Ficou muito clara a situação crítica que o transporte público já havia tido antes da pandemia e agora com esse agravamento. Pedimos esse apoio emergencial de R$ 5 bilhões que envolvem Estados e municípios. Tenho certeza que vamos conseguir avançar nos próximos passos para minimizar esse impacto terrível em relação à demanda e oferta no transporte público e ajudar no caixa dos municípios”, disse. O ministro Paulo Guedes afirmou que vai escalar um técnico da pasta para acolher as demandas municipais e pensar junto com a Frente Nacional dos Prefeitos um caminho. O repasse deve vir de iniciativas do Ministério do Desenvolvimento Regional.

*Com informações do repórter Fernando Martins