Prefeitura de São Paulo abre 170 vagas em hotéis para idosos em situação de rua

Pessoas acima de 60 anos receberão café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, além das acomodações, que incluem itens de acessibilidade

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2021 11h15 - Atualizado em 23/05/2021 13h57
Divulgação/Prefeitura de São PauloAs vagas nos hotéis garantem condições de distanciamento social às pessoas acima de 60 anos

A cidade de São Paulo recebeu no sábado, 23, 170 novas vagas de hospedagens para idosos em situação de rua em hotéis na região da Santa Ifigênia, centro da capital. Os espaços estão disponíveis nos hotéis América do Sul, Nóbilis e Reinales Plaza. A ideia é ajudar no enfrentamento da situação de emergência, vivida pela pandemia do coronavírus, com foco na na população de maior risco de contágio. As vagas nos hotéis garantem condições de distanciamento social às pessoas acima de 60 anos. O prefeito Ricardo Nunes explicou que, até o final do ano, mais 400 vagas serão criadas para os idosos, completando mil. São Paulo tem 2,2 mil idosos em situação de vulnerabilidade, sendo que mais da metade já recebe atendimento da prefeitura. Os investimentos neste tipo de ação desde o início da pandemia, até o momento, já ultrapassaram a barreira dos R$ 13 milhões, informou Nunes. O prefeito ainda lembrou que essa é uma meta desejada pelo prefeito Bruno Covas, morto há uma semana, vítima de câncer. “Todas as reuniões que a gente fazia com o Bruno Covas, ele tem aquele jeito angelical e sorriso gostoso, mas ele era duro na cobrança das metas e nas orientações de que a cidade de São Paulo tivesse um olhar, um atendimento especial, para as pessoas que mais necessitam. O carinho que o Bruno tinha pelas pessoas em situação de rua, os idosos, as mulheres, as crianças”, lembra Nunes. Os idosos receberão café da manhã, almoço, café da tarde, jantar, além das acomodações, que incluem itens de acessibilidade. O hotel será remunerado pela prefeitura pelo valor de R$ 85 por diária e por pessoa.

*Com informações da repórter Elisângela Almeida