Prefeitura de São Paulo suspende pagamento a Daniela Mercury por show em evento pró-Lula

Ação foi determinada pela procuradoria-geral do município; recurso ficará travado até o final da investigação

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2022 08h22 - Atualizado em 06/05/2022 10h09
Reprodução/YouTube do PT Daniela Mercury segura bandeira de Lula em show do 1º de Maio Daniela Mercury segura bandeira de Lula em show do 1º de Maio

A Procuradoria-geral do município de São Paulo determinou a suspensão do pagamento do cachê da cantora Daniela Mercury pelo show feito em 1º de maio, Dia do Trabalhador, na capital paulista. A suspensão do pagamento deve durar até a conclusão da apuração sobre a destinação da verba, que, segundo publicação no Diario Oficial do município, é de R$ 100 mil. O recurso já havia sido empenhado, mas ainda não pago. A investigação está sendo feita pela controladoria de São Paulo. O Ministério Público também instaurou um inquérito para apurar o caso. O show da cantora ocorreu durante um evento organizado por centrais sindicais na Praça Charles Miller, em frente ao Pacaembu. Além de Daniela, diversos outros artistas também se apresentaram no evento em homenagem ao trabalhador. O evento também teve a presença e o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nesta semana, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), em entrevista à Jovem Pan News, disse que as verbas para o pagamento dos artistas que participaram do show vieram de emendas de vereadores e que eles têm liberdade para destinar o recurso, autorizado pela prefeitura com o conhecimento de que seria para shows artísticos em homenagem ao Dia do Trabalhador. Nunes ainda disse que a gestão municipal não havia sido informada de tudo que se passaria no evento, já que a organização era de centrais sindicais. Ele afirmou que a prefeitura vai se informar por meio da Secretaria de Cultura, uma vez que recursos públicos não podem ser utilizados para atividades político-partidária.

*Com informações da repórter Carolina Abelin