Prefeitura e Governo de São Paulo liberam crédito para pequenos empreendedores

Programa inclui quatro modelos de empréstimo, com valores de até R$ 21 mil e proposta exclusiva para mulheres

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2021 06h54 - Atualizado em 09/07/2021 13h41
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito Ricardo Nunes Ao lado de João Doria, Ricardo Nunes falou sobre a necessidade de garantir renda às pessoas impactadas pela pandemia

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o governador João Doria assinaram nesta quinta-feira, 8, o convênio para a liberação de recursos a empreendedores. A linha de crédito concedida a pessoas que querem abrir o primeiro negócio ou querem investir em uma empresa já aberta será de R$ 25 milhões. A secretária de desenvolvimento econômico do governo, Patrícia Ellen, explica que parte dos recursos vai para o apoio à mulher empreendedora, pardos e negros. “Durante a pandemia, o empreendedorismo feminino aumentou mais de 40%, os negros e os pardos são a maior parte dos empreendedores e nós temos que atender essa população”, afirmou. Apenas no primeiro semestre deste ano, cerca de 210 empréstimos foram destinados a pequenos empreendedores, o que representa quase R$ 3,5 milhões. Agora, para ter acesso ao crédito, os interessados devem fazer um curso chamado “Empreenda Rápido”, que acontece no Sebrae em pareceria com o projeto “Ade Sampa”, da gestão municipal. As linhas de crédito ofertas são:

  • Empreenda rápido para informais: Empréstimo de até R$ 15 mil, com juros de 0,8% ao mês e até 24 meses para quitar e uma carência de 90 dias para a primeira parcela.
  • Empreenda rápido para MEIs, MEs, EPPs e produtores rurais com CNPJ, que não possuam restrições no CNPJ e dívida no Cadin: Valores de até R$ 21 mil, taxas de juros de 0,35% a 0,55% ao mês, com prazo até 36 meses e carência até 90 dias.
  • Empreenda rápido mulher: Com as mesmas condições de valores e juros da linha empreenda rápido, mas com prazos mais vantajosos, sendo até 36 meses para informais e até 48 meses para MEIs, MEs, EPPs e produtoras rurais com CNPJ, e carência de 90 a 150 dias.
  • Linhas emergenciais para setores vulneráveis: Somente para formais, com valor de até R$ 10 mil, juros variado de 0% a 0,35% ao mês, com prazo até 36 meses e carência até 180 dias.

O prefeito Ricardo Nunes falou sobre a necessidade de garantir renda às pessoas impactadas pela pandemia. “Era uma preocupação nossa, já era do Bruno Covas e continua na nossa gestão, gestão Bruno, cuidar dessas pessoas. E o empreendedorismo é algo fundamental para a gente ajudar que as pessoas possam ter o seu ganha pão para colocar, efetivamente, a comida na mesa”, afirmou. Mais informações sobre as linhas de crédito estão disponíveis no site do Banco do Povo.

*Com informações do repórter Maicon Mendes