Resultado do PIB 2019 mostra que economia está ‘no caminho certo’, afirma secretário

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2020 10h19
Itaci Batista/Estadão ConteúdoSegundo Sachsida, o ministério está convicto das estratégias adotadas pelo ministro Paulo Guedes para a economia

O segundo semestre de 2019 registrou o maior aumento no Produto Interno Bruto para o período desde 2003. A informação foi dada pelo secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, em entrevista ao Jornal da Manhã. Os dados do PIB foram divulgados nesta quarta-feira (3) pelo IBGE.

Segundo o secretário, para analisar o PIB de 2019 é necessário separar o ano passado em duas partes. “Até agosto vários analistas diziam que ia o PIB ia crescer de 0% e 05%. Fechamos em 1,1%, então me parece muito claro que estamos no caminho correto”, diz Sachsida, que afirma ainda que o segundo semestre teve o maior crescimento no período desde 2003.

Para o PIB 2020, Sachsida defende que é fundamental entender as mudanças que estão acontecendo na economia brasileira. De acordo com ele, o PIB está sendo puxado pelos investimentos privados, que estão recuperando a economia.

“É fundamental entender que está havendo mudança na economia brasileira. O investimento privado e o PIB privado é que estão comandando a recuperação da economia. O crescimento não é mais puxado pelo governo, mas pelo setor privado. Ou seja, o crescimento tem mais qualidade.”

Em 2019, a taxa de investimento ficou em 15,4%, o que é considerado baixo para alavancar a economia. Para Adolfo Sachsida, ainda que menor, a qualidade do investimento atual é maior e mais eficiente a longo prazo.

“Comparando 2019 a 2013, antes você tinha o BNDES colhendo investimento. Hoje, o crédito privado e o crédito livre estão crescendo com taxas altas. Quer dizer que o investimento de hoje vai para o setor mais produtivo. Por isso, não as taxas não podem ser comparadas.”

Segundo Sachsida, o ministério está convicto nas estratégias adotadas pelo ministro Paulo Guedes para a economia. Insistir nas reformas tributárias, nas concessões, abertura da economia e no setor privado são os caminhos para o crescimento.

Coronavírus

A respeito do Covid-19, o secretário diz que já são estimados os impactos do vírus na economia brasileira. Segundo ele, o ministério está preparando uma nota explicando os efeitos. “Mas reforço, a melhor vacina contra o coronavírus é avançarmos nas reformas econômicas”, afirmou.