Rússia registra recorde diário de mortes por Covid-19

Com 1.971.013 infecções, o país tem o 5º maior número de casos no mundo, atrás de Estados Unidos, Índia, Brasil e França

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2020 06h50 - Atualizado em 18/11/2020 06h51
EFE/EPA/MICHAIL KLIMENTYEVVladimir Putin disse que seu país conta com mais de uma vacina em fase de pesquisas e pediu união dos países membros

A Rússia registrou, nesta terça-feira (17), 442 mortes por Covid-19, o maior número em um período de 24 horas desde o início da pandemia. Embora Moscou permaneça como o epicentro da pandemia no país, a situação é cada vez mais preocupante nas províncias, que concentram 75% dos novos pacientes. O ministro da Saúde afirmou que 84% dos leitos hospitalares dedicados ao coronavírus estão ocupados. As autoridades rejeitaram, até agora, um novo confinamento nacional, para evitar danos à economia.

Durante reunião do BRICS, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que seu país conta com mais de uma vacina em fase de pesquisas e pediu união dos países membros. De acordo com Putin, a Rússia tem acordos em vigor com a Índia e Brasil para conduzir testes clínicos, bem como acordos de fabricação com a China e a Índia. Apesar da declaração, ele não falou sobre as condições comerciais que os esforços entre os cinco países membros implicaria. Com 1.971.013 infecções, a Rússia tem o 5º maior número de casos no mundo, atrás de Estados Unidos, Índia, Brasil e França. O número total de mortos por coronavírus no país chega a 33.931.

*Com informações da repórter Livia Fernanda