Senado discute continuidade da vacinação de adolescentes contra a Covid-19

Debate acontece nesta segunda-feira, 27, na Comissão Especial Temporária criada durante a pandemia; na semana passada, o Ministério da Saúde voltou a recomendar a imunização dos jovens sem comorbidades

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2021 07h22 - Atualizado em 27/09/2021 08h49
EVANDRO LEAL/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDODesde junho deste ano, a Anvisa autoriza a imunização dos adolescentes com o composto da Pfizer

A Comissão Especial Temporária da Covid-19  no Senado Federal discute a continuidade da campanha de vacinação para adolescentes sem comorbidades. A sugestão foi feita pelos senador Esperidião Amin (PP). No dia 15 de setembro, o Ministério da Saúde havia orientado a suspensão da imunização em jovens que não apresentavam fator de risco para a doença. A justificativa era de que evidências científicas consideravam baixo o risco de óbito ou casos mais graves de coronavírus para a faixa etária. A pasta também aguardava a conclusão de uma análise após a morte de uma adolescente em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A causa do óbito, porém, não teve vínculo com a vacina. Depois de críticas de especialistas, a pasta da Saúde voltou a recomendar a aplicação da vacina contra a Covid-19 em jovens de 12 a 17 anos. Desde junho deste ano, a Anvisa autoriza a imunização dos adolescentes com o composto da Pfizer

*Com informações do repórter Vinicius Moura