Setor de bares e restaurantes espera fechar 2022 com 20% de aumento, diz Abrasel

Copa do Mundo impulsionou o faturamento, mas a associação também revelou que cerca de 18% dos estabelecimentos ainda opera com prejuízo por conta da inflação

  • Por Jovem Pan
  • 19/12/2022 10h27
PATRÍCIA CRUZ/ ESTADÃO CONTEÚDO Garrafas de cerveja Segundo a Abrasel, bares e restaurantes têm expectativa de faturar em 2023 mais do que em 2019, ano anterior á pandemia

O setor de bares e restaurantes encera o ano turbinado pela Copa do Mundo, disputada no final do ano, diferentemente do tradicional. Com isso, a expectativa é de um aumento de 20% nas vendas desse período, em comparação com 2021. É o que explicou José Eduardo Camargo, líder de inteligência e conteúdo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), em entrevista à Jovem Pan News: “Foi uma Copa do Mundo em uma época atípica, o que para gente foi bom porque pega logo o começo da época quente no Brasil, em que as pessoas normalmente já estão mais dispostas a sair de casa e se encontrar. A gente prevê que, no faturamento final, vai ficar 20% acima do que foi o mesmo período do ano passado, considerando que foi um ano difícil”. Ao mesmo tempo que o setor sofreu muito com a pandemia e hoje está em processo de recuperação, ainda cerca de 18% dos bares e restaurantes continuam operando no vermelho, principalmente por conta da inflação, uma vez que os aumentos dos insumos e produtos não são repassados para o cardápio.

Com a melhora da economia e do poder de compra dos consumidores, a expectativa é que 2023 traga resultados que superem 2019. “A gente espera que, mesmo em relação a antes da pandemia, a gente fique cerca de 8% acima no faturamento do que seria o ano de 2019, antes de toda essa confusão que a gente teve para o setor. O sentimento é de otimismo. A gente acha que, no ano que vem, se a inflação continuar dentro dos limites previstos, o PIB deve avançar e o nosso setor historicamente avança acima do PIB, tem sempre um crescimento acima do PIB, então a gente espera que seja um ano bom”, projetou José Eduardo Camargo.

*Com informações do repórter João Rocha

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.