Setor de máquinas registra em agosto o melhor mês desde o início da pandemia

As receitas de exportação de máquinas e equipamentos apresentaram forte queda pelo sexto mês consecutivo; em agosto, o recuo foi de 37,7% sobre o mesmo mês do ano passado

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2020 06h54
Leandro Ferreira/Estadão ConteúdoAs indústrias estão sofrendo por causa da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus

A indústria de máquinas e equipamentos registrou, em agosto, o melhor mês desde março com o início da pandemia e a normalização das atividades produtivas do setor. No entanto, embora os resultados do período sejam positivos, até agosto a receita total encolheu 3,4% em razão da crise econômica causada pela Covid-19. As vendas internas cresceram 16,5% em agosto, após avanço de 29,7% em julho, mas a possibilidade da queda da desoneração da folha de pagamentos preocupa o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), José Velloso. “O adiamento da sessão que vai votar pela derrubada do veto à desoneração da folha vai fazer com que os empresários continuem esperando uma resolução. Nós precisamos saber como serão os tributos sobre o INSS para o próximo ano, se os tributos serão calculados pela folha ou pelo faturamento”, afirma.

O presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre, cancelou a sessão desta quarta-feira, 30,que analisaria o veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da folha de pagamento de empresas pela falta de acordo entre os líderes. As receitas de exportação de máquinas e equipamentos apresentaram forte queda pelo sexto mês consecutivo; em agosto, o recuo foi de 37,7% sobre o mesmo mês do ano passado.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos