Após chuva, SP tem mais de 4 mil ocorrências; recomendação dos Bombeiros é evitar sair

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2020 08h18 - Atualizado em 10/02/2020 08h58
Estadão ConteúdoO rodízio de carros de placas com finais 1 e 2 foi suspenso pela CET na manhã desta segunda-feira

O Corpo de Bombeiros do Estado registrou nas primeiras horas desta segunda-feira (10) números alarmantes devido ao alto volume de chuvas que atingiram a região metropolitana de São Paulo durante a madrugada. Em entrevista ao Jornal da Manhã, o porta-voz da corporação, capitão Marcos Palumbo, alertou para o risco de alagamentos e deslizamentos na cidade.

De acordo com ele, entre 00h e 7h30 foram registraram mais de 4,1 mil ligações em relação a chuva — sendo mais de 250 emergências. Já foram registrados, nesse mesmo período, mais de 270 pontos de alagamento com pessoas em situação de perigo e 30 desabamentos por conta do solo encharcado.

“Todas as equipes estão em atendimento e os Bombeiros estão à disposição. As vezes não conseguimos chegar de carro, mas podemos chegar por bote. É importante sermos notificados”, alertou.

A região mais atingida é a zona oeste, incluindo as cidades da região metropolitana como Barueri, Osasco, Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus. Foram registrados também pontos de alagamento em regiões importantes de acesso à cidade, como próximos às marginais Pinheiros e Tietê.

“A recomendação que a gente tem é para quem estiver em casa ou no trabalho é evitar sair. Temos muitos problemas no tráfego em toda a cidade, com dificuldade das pessoas passarem. Não tente andar com o carro porque é difícil. A água entra pelo motor, pelo escapamento e a pessoa pode ficar presa e ser arrastada, cair em córrego. A melhor coisa é ficar em casa ou no trabalho.”

De acordo com Marcos Palumbo, a chuva deve continuar ao longo do dia e da semana.

O rodízio de carros de placas com finais 1 e 2 foi suspenso pela CET na manhã desta segunda-feira. As Linhas 8 – Diamante e 9 – Esmeralda da CPTM também amanheceram com dificuldades.