SP lança projetos de moradias para idosos em vulnerabilidade social

De acordo com secretário da Habitação de São Paulo, serão mais de 150 unidades distribuídas em seis municípios contemplados

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2020 10h13 - Atualizado em 11/12/2020 10h36
Charles Sholl - Estadão ConteúdoDe acordo com Flavio Amary, as moradias contam com estruturas que podem ser comparadas "a itens de condomínios luxuosos de São Paulo"

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, assina nesta sexta-feira, 11, a autorização para a construção de seis novos projetos de habitação destinados a idosos. A iniciativa, batizada como “Programa Vida Longa“, busca fornecer opções de moradias para pessoas com mais de 60 anos e que estejam em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, seis municípios do interior do estado serão contemplados, explica o secretário de Estado da Habitação de São Paulo, Flavio Amary.  “O governador João Doria autoriza mais seis projetos no interior de São Paulo, buscando atender a essa população em vulnerabilidade social, atender população os mais idosos em conjuntos habitacionais específicos para a população idosa do Estado de São Paulo. São seis municípios: Bastos, Duartina, Garça, Santa Bárbara do Oeste, Guaratinguetá e Tietê. São mais 150 unidades espalhadas pelos seis municípios, onde a gente tem no mínimo 20 unidades e no máximo 28 por cidade, para incentivar o convívio e o compartilhamento de vida desses idosos.”

Amary explica que o projeto é uma “versão repaginada” da iniciativa “Vida Longa”, lançada no ano passado. Segundo ele, os cinco primeiros projetos da proposta serão entregues no primeiro trimestre de 2021 em parceria com as prefeituras e com a secretaria de Desenvolvimento Social. O secretário explica que os imóveis não serão comercializados, reforçando a característica pública da iniciativa. “O objetivo não é comercializar o imóvel. A seleção dos idosos é feita pelas prefeituras, selecionando pela vulnerabilidade e [eles] podem morar nessas casas sem ter nenhum tipo de pagamento, mas também não possuem a propriedade. É um equipamento público que busca atender essas famílias pelas prefeituras que manifestaram interesse. A seleção das cidades considerou o percentual de pessoas com mais de 60 anos nos municípios contemplados”, comenta.

De acordo com Flavio Amary, as moradias contam com estruturas que podem ser comparadas “a itens de condomínios luxuosos de São Paulo”, citando, entre elas, espaço gourmet, lavanderia, academia ao ar livre e horta. “Tudo que há de moderno para atender a população com itens de lazer de primeiro mundo”, diz o secretário. Para ter acesso ao programa, é necessário atender as requisitos. Idosos que vivem sozinhos, que possuem renda de até dois salários mínimos e idade avançada podem procurar a prefeitura das cidades participantes para manifestar interesse. O autorização, de forma virtual, do governador João Doria para as seis novas construções acontece nesta sexta-feira, 11, às 15h, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.