SP: Projeto entrega 10 mil marmitas diárias para moradores de Paraisópolis

A iniciativa partiu do Bistrô Mãos de Maria, um restaurante que fica na comunidade e que ajuda mulheres em situação de violência

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2020 07h15 - Atualizado em 17/07/2020 08h40
MARCELO CHELLO/CJPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Bistrô Mãos de Maria depende de doações para preparar todas essas refeições. Para doar, é só entrar em contato com o restaurante por meio das redes sociais

Duzentos quilos de arroz, 60kg de feijão e 150 quilos de carne ou frango foram a receita para produzir diariamente as dez mil marmitas que estão sendo entregues em Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, de forma gratuita. A iniciativa durante a pandemia da Covid-19 partiu do Bistrô Mãos de Maria, um restaurante que fica na comunidade e que ajuda mulheres em situação de violência.

A entrega acontece até às 15h e é feita de segunda a sábado. Juliana Oliveira, uma das coordenadoras do projeto, mostra o quanto a mobilização é importante para quem não tem como comprar o próprio alimento. “No domingo a gente não consegue fazer entrega. Então tem gente que me encontra e fala: ontem [domingo] eu não comi. Então a gente sabe que a maior demanda é na segunda porque do domingo uma boa parte deles não tiveram nada para comer.”

O pedreiro Francisco da Rocha era uma das pessoas que estava na fila. Ele conta que está difícil arrumar trabalho durante a pandemia. Outra moradora, a Maria Aparecida de Souza ficou desempregada por causa da pandemia e foi buscar marmitas para ela e para uma vizinha. É que ela é uma das presidentes da rua, ou seja, uma voluntária que ajuda a zelar por quem mora por perto.”Várias amigas minhas não tinham nada para comer, aí essa que eu pego, tem horas que ela não tem nada para comer, então eu tenho que levar para ela. ”

O Bistrô Mãos de Maria depende de doações para preparar todas essas refeições. Para doar, é só entrar em contato com o restaurante por meio das redes sociais. O bistrô também tem uma plataforma de financiamento coletivo que está disponível no site www.esolidar.com.

*Com informações da repórter Nicole Fusco