SP: Construção de parque em Paraisópolis gera polêmica na região

A associação do Jardim Vitória Régia pediu que seja construído um muro de três metros ao longo dos limites do parque

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2020 06h20 - Atualizado em 15/07/2020 09h44
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDOA associação que representa os moradores do Jardim Vitória Régia pediu que o acesso do parque ao Morumbi seja fechado

A implantação de um parque em Paraisópolis está incomodando alguns moradores do Morumbi, em São Paulo. É que com quase 70 mil metros quadrados de área verde, o parque vai ficar entre a comunidade e as casas de alto padrão. Por isso, uma associação que representa os moradores do Jardim Vitória Régia pediu que o acesso do parque ao Morumbi seja fechado. Desta forma, haveria apenas uma entrada, por uma rua em Paraisópolis. A associação pediu, ainda, que seja construído um muro de três metros ao longo dos limites do parque.

O presidente da União de Moradores de Paraisópolis, Gilson Rodrigues, conta que o pedido causou estranheza. Isso porque, segundo ele, a Associação dos Amigos do Jardim Vitória Régia é uma das que mais ajuda a comunidade. Para a líder comunitária Flávia Rodrigues, o pedido da associação de moradores do Jardim Vitória Régia foi um choque.Ela diz que a divisão sempre existiu dentro do bairro, mas que nunca imaginou que ela seria representada por um muro físico — e de concreto.

Conhecido como Pastor do Funk, Igor Alexander critica a falta de lazer na comunidade. De acordo com ele, o parque é uma outra alternativa para os jovens, que atualmente só têm os bailes funk. Ao ser procurada, a Associação dos Amigos do Jardim Vitória Régia não quis se manifestar. Já a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente informou que vai seguir o projeto do parque, sem muro e sem diminuição de acesso.

*Com informações da repórter Nicole Fusco