Após marcha de sem-teto, SP promete não realizar despejos na pandemia

Após encontro com a secretaria da Habitação, ficou definida a construção de 300 casas em Embu das Artes

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2020 06h26 - Atualizado em 14/08/2020 08h16
VAN CAMPOS/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOA segunda marcha contra os despejos e pela Moradia reuniu cerca de 3 mil pessoas

O governo de São Paulo assumiu o compromisso de não realizar despejos durante a pandemia e prometeu ajudar na mediação de ações de reintegração de posse na justiça nesse período. A decisão veio após uma manifestação do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) nesta quinta-feira, 13. Parte do grupo se reuniu com representantes da secretaria da Habitação. No encontro ficou acertada a construção de 300 unidades em Embu das Artes, que serão destinadas a famílias com renda de até três salários mínimos.

A segunda marcha contra os despejos e pela Moradia começou às 14h desta quinta-feira e reuniu cerca de 3 mil pessoas em frente ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, no Morumbi. O movimento comemorou as conquistas, mas a coordenadora do MTST Jussara Basso, reforça que ainda é necessária uma política de moradia concreta. Atualmente, não há leis que impeçam os despejos e reintegração de posse durante a pandemia. Apenas na capital paulista, há um déficit de mais de 500 mil moradias e, de acordo com o Ministério Público, algumas famílias aguardam moradia há mais de 30 anos.

*Com informações da repórter Nanny Cox