Taxa de juros para pessoa física no Brasil é a maior desde 2019, mostra Anefac

Diretor-executivo da associação explica que todas as linhas de empréstimo tiveram suas taxas elevadas no mês; projeção é de novos aumentos nos próximos meses

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2021 10h47
ReproduçãoO movimento dos juros atinge as modalidades com taxas mais baixas, como consignados, financiamentos de veículos, e amplia ainda mais os custos do especial e o cartão de crédito

A taxa de juros média para pessoa física é a maior desde 2019. A Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Administração e Contabilidade aponta alta de 0,06 ponto percentual no mês (1,33 no ano) e chegou a 5,80% ao mês (96% ao ano). O diretor executivo da entidade, Miguel Ribeiro de Oliveira, ressalta que todas as linhas de empréstimo tiveram suas taxas elevadas no mês. “Junta um ambiente econômico, desemprego elevado, queda de renda, com ambiente de inadimplência que deve vir pela frente, juntamente pelo fato de que a inflação está elevado e ter levado o Banco Central a elevar a Selic, já produziu duas elevações na taxa básica de juros, deve levar novamente aos próximos meses deve fazer com que as taxas de juros, tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica, volte a ser elevada nos próximos meses”, disse. O movimento dos juros atinge as modalidades com taxas mais baixas, como consignados, financiamentos de veículos, e amplia ainda mais os custos do especial e o cartão de crédito, na casa de 300% ao ano.