Vídeo mostra ação policial em caso de sushiman morto após surtar em restaurante em SP

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2018 09h42
ReproduçãoLeandro Santana dos Santos, de 26 anos, foi morto pelos policiais após ter tido um surto e ameaçado esfaquear um colega e clientes do restaurante Jam

Imagens do circuito interno de um restaurante japonês de alto padrão no Itaim Bibi, em São Paulo, mostram o momento em que o sushiman atira uma faca contra os policiais militares e depois é acuado pelos agentes antes de ser atingido por quatro tiros nas costas e morrer.

O caso ocorreu na semana passada. Os vídeos foram obtidos pelo jornal SP2, da Rede Globo.

Leandro Santana dos Santos, de 26 anos, foi morto pelos policiais após ter tido um surto e ameaçado esfaquear um colega e clientes do restaurante Jam.

Os policiais alegaram que atiraram em legítima defesa. A Polícia Civil e a Corregedoria da Polícia Militar, entretanto, apuram se houve excesso ou erro de procedimento no uso progressivo da força para tentar controlar Leandro.

O caso

Polícia Militar foi acionada na noite desta quarta-feira depois de um sushiman surtar e ameaçar clientes e funcionários do “Jam Itaim” com duas facas. Leandro Santana dos Santos acabou baleado por policiais, foi socorrido, mas não resistiu.

A polícia foi até a Rua Lopes Neto, próxima à Avenida Brigadeiro Faria Lima, e tentaram convencer Santos a entregar as facas e encerrar a situação. As negociações se estenderam até por volta de uma hora da madrugada desta quinta-feira (22), sem sucesso.

Os PMs decidiram, então, usar um taser – arma que emite eletrochoques – , para tentar imobilizar o sushiman, mas não obtiveram o resultado esperado. Foi quando o funcionário, segundo a PM, tentou atacar os militares e foi baleado.

Policiais afastados

A Secretaria da Segurança Pública afastou do trabalho nas ruas policiais que estiveram envolvidos na ocorrência que terminou na morte do sushiman Leandro Santos, na semana passada, em um restaurante na região do Itaim Bibi, em São Paulo.

A pasta informou ainda que o caso é investigado “com rigor e todos os detalhes estão sendo apurados para o devido esclarecimento”.

Também foi confirmado nesta terça-feira (27) que Leandro foi atingido por quatro tiros nas costas. A informação consta do laudo necroscópico, como explicou o delegado Fabio Pinheiro Lopes, titular do 15º Distrito Policial, que preside o inquérito.