Volta às aulas em SP precisa ser responsável, diz movimento Escolas Abertas

Colégios de São Paulo retomam atividades presenciais a partir desta segunda-feira, 12; na rede estadual, o retorno gradual começa na próxima quarta

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2021 08h45 - Atualizado em 12/04/2021 10h47
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDOOs protocolos deverão permanecer, com a presença de até 35% dos alunos, em sistema de rodízio

A expectativa é grande entre pais e alunos com a volta às aulas em parte das escolas da capital paulista a partir desta segunda-feira, 12. Para a porta-voz do movimento Escolas Abertas, Isabel Quintella, as restrições das últimas semanas foram necessárias e agora é preciso retornar com responsabilidade. “A gente tem que lembrar que essa volta é uma volta que exige cuidados, que exige protocolos de segurança, a gente não pode se esquecer disso, distanciamento social, uso de máscara, ventilação dos ambientes. A gente entende que essa volta gradual é importante para a segurança das famílias, para os alunos e para os profissionais da educação”, comenta. Os protocolos deverão permanecer, com a presença de até 35% dos alunos, em sistema de rodízio. Para a Educação Infantil, permanece o mesmo limite, mas sem rodízio. O retorno é opcional.

A gestão do prefeito Bruno Covas reforça que, neste momento, quem tiver acesso ao ensino remoto, se possível, permaneça em casa. Mesmo podendo reabrir, algumas escolas particulares vão continuar com o ensino remoto por ao menos mais uma semana. O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo, Benjamin Ribeiro, ressalta que os casos são pontuais e que está tudo pronto para a retomada. “A gente está preparado para essa volta, escola particular está pronta. Sabemos a necessidade que a criança tem de ter essa aula presencial pelo menos uma ou duas vezes por semana. É muito importante o convívio social com os amiguinhos, principalmente a criança menor, aquela de 0 a 8 anos, essa é a nossa preocupação”, disse. Na rede estadual, as aulas voltam apenas na quarta-feira, 14.

*Com informações da repórter Letícia Santini