Celso de Mello vê possível crime em fala de Weintraub sobre prisão de ministros do STF

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2020 07h13
MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDOWeintraub aparece descontente com o STF em reunião ministerial

Na decisão em que determinou a quebra de sigilo do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello apontou um possível crime na fala do ministro da educação Abraham Weintraub.

Na ocasião, Weintraub afirmou que os integrantes do STF deveriam ser presos. Segundo Celso de Mello, “essa gravíssima aleivosia perpetrada pelo ministro põe em evidência, além do seu destacado grau de incivilidade e inaceitável grosseria, que tal afirmação configuraria possível delito contra a honra, como o crime de injúria.”

O vídeo da reunião mostra também a ministra da mulher, família e direitos humanos Damares Alves defendendo a prisão de governadores e prefeitos.

O ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o governo deveria aproveitar a pandemia para reformular as normas ambientais.
Para o ministro, o coronavírus desviou o foco da imprensa da questão, o que abriria margem para esse tipo de ação.

Ao todo, 25 pessoas participaram da reunião com Bolsonaro, incluindo o vice Hamilton Mourão.

*Com informações do repórter Renan Porto