Dono da marca de sapatos CNS é condenado por sonegação a penas alternativas

  • 09/03/2018 16h24 - Atualizado em 09/03/2018 16h30
DivulgaçãoDono da marca de sapatos CNS é condenado pelo crime de sonegação de impostos

A Justiça Federal condenou o empresário Luiz Flores Carreira, dono da marca de sapatos CNS, pelo crime de sonegação de impostos.

A denúncia foi feita em 2016 pelo Ministério Público Federal depois da Receita Federal ter analisado e investigado as contas da empresa.

Luiz Flores Carreira era suspeito de declarar ganhos inferiores ao que ele realmente ganhava.

De 2006 a 2008, o empresário movimentou mais de R$ 28 milhões, mas na declaração os números não chegavam nem a R$ 11,5 milhões.

Flores também omitiu depósitos que a CNS recebeu. Ao todo, ele deixou de pagar R$ 3,2 milhões reais à Receita.

Nessa sexta, a Justiça o condenou a quatro anos de prisão, mas a sentença foi convertida ao pagamento de pena pecuniária, – que é uma alternativa com o pagamento em dinheiro à crimes com baixo poder ofensivo, além do cumprimento de obrigações aos fins de semana.

Por ter omitido os lucros e declarado informações falsas no imposto de renda, – recolhendo com isso menos impostos ao longo de três anos, – o empresário Luiz Flores Carreira vai ter que se participar todo sábado e domingo de atividades educativas por cinco horas por dia.

Além disso, Luiz Flores Carreira também foi punido com o pagamento de dois salários mínimos por mês à União.

Informações de Caio Rocha ao Jornal Jovem Pan: