Autores do livro ‘A Caixa-Preta do BNDES’ dão detalhes sobre fraudes

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2019 12h01
Jovem PanClaudio Tognolli e Bernadino Coelho da Silva foram os convidados desta terça (15) no Morning Show

Claudio Tognolli e Bernardino Coelho da Silva conversaram com a bancada do Morning Show nesta terça-feira (15) sobre o livro “A Caixa-Preta do BNDES: como o dinheiro público abasteceu Cuba, Venezuela, Angola e a JBS USA”, de autoria deles e que investiga um dos maiores esquemas de corrupção do país.

Bernardino explica a origem do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, criado ainda na década de 50 para fomentar investimentos em todos os segmentos da economia brasileira.

“O BNDES era anteriormente só o banco de fomento, antes era BNDE, nos anos 2000 que ganhou o S, então a cada projeto que o banco investe, o investidor é obrigado a destinar um percentual do dinheiro para aplicação no campo social, em projetos locais”, explicou.

Ainda de acordo com Bernardino, a má gestão do banco fez com que ele se desviasse de seu objetivo principal.

“O banco também investe em obras de saneamento, em outras obras de cunho social que atende a comunidade. Deveria ser sempre assim, focado no desenvolvimento do país, na assistência às regiões mais carentes de investimento, acontece que o que o governo do PT fez foi implantar um governo de bandido. O BNDES se tornou uma das grandes organizações criminosas do Brasil”, declarou.

Tognolli endossa o parceiro e, citando esquemas de corrupção de governos anteriores, passando por FHC e mensalão do PT até a investigação de Luciano Bivar, presidente do PSL, ele reforçou a importância de revelar o esquema do banco.

“A caixa-preta do BNDES foi o último esquema a ser estourado. Tudo que está nesse livro será apresentado na próxima terça-feira, dia 22, quando será comcluído o relatório final da CPI do BNDES.”

Confira a entrevista na íntegra: