Dia do Solteiro! Quais as vantagens e desvantagens de não ter um 'mozão'?

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2018 11h47 - Atualizado em 20/11/2018 02h34
Divulgação

Sou praieiro, sou guerreiro, tô solteiro, quero mais o quê? Nesta quarta-feira (15) é comemorado o Dia do Solteiro e o Jovem Pan Morning Show resolveu apresentar algumas vantagens e claro, as desvantagens de não ter nenhum relacionamento sério.

A terapeuta sexual Paula Napolitano apontou alguns pontos importantes como benefícios de estar livre, leve e solto. A primeira vantagem é a possibilidade de ter uma rede de relacionamentos maior.

“A rede de relacionamentos é maior e conta com mais qualidade. Pessoas em relacionamentos ficam mais fechadas nas relações por fora. As pessoas veem mais a família e os amigos quando estão solteiros”, contou.

Outro ponto importante é a chamada autonomia. O prazer em não ter que dar satisfação ao parceiro (a) é algo muito bem visto entre quem é solteiro convicto. As pessoas têm mais vontade de buscar novos desafios para a vida.

“Outra vantagem é a autonomia. Não precisar dar satisfação e ponderar menos de correr atrás das coisas que deseja. As pessoas têm mais satisfação de se mudar, procurar um novo emprego por exemplo”, explicou.

E para um relacionamento dar certo?

Certamente quase todas as pessoas do mundo já tentaram entrar num relacionamento. Quando acaba, fica a pergunta do porque não deu certo. Napolitano indicou aos ouvintes do Morning Show qual é o ponto principal para um relacionamento duradouro: conversa.

“A gente sofre uma pressão social de que precisa se falar todo dia. Os “tem” atrapalham as relações, os casais precisam conversar sobre o que está legal, relação com amigos. Conversa é essencial para o sucesso de um relacionamento”, diz.

A sexóloga afirma que é importante as pessoas analisarem bem com quem vão se relacionar e ser sempre autêntico e sincero.

“Você precisa saber o que você quer. Que tipo de relacionamento, que tipo de mulher. Não procure em qualquer lugar, não minta sobre quem você é. Cuidado com carência excessiva, isso pode ser um tiro na água”, concluiu.