Major Olimpio critica atuação de Doria no caso Paraisópolis: ‘90% publicidade’

  • Por Jovem Pan
  • 13/12/2019 11h51 - Atualizado em 13/12/2019 11h54
Jovem PanMajor Olimpio foi o convidado desta sexta-feira (13) do Morning Show

O senador Major Olimpio (PSL-SP) criticou a decisão do governador João Doria (PSDB) em afastar 31 policiais militares envolvidos na ação durante baile funk na favela de Paraisópolis, Zona Sul da capital, no último dia 1º, que terminou com nove mortos.

“[Doria] é 90% publicidade e 10% de realização. Ele tentou surfar numa onda demonstrando apoio à polícia, mas no primeiro sinal de dúvidas [sobre a ação policial em Paraisópolis], ao invés dele se manter isento porque o governador do Estado pela Constituição é o comandante e chefe da polícia, ele conseguiu se tornar o pior dos governantes para os policiais”, disse durante entrevista ao Morning Show nesta sexta-feira (13).

Para o senador, a atitude do governador de São Paulo foi considerada uma falta de “pulso” perante à sociedade. Major Olimpio ainda defendeu a ação policial, acrescentando que uma operação semelhante “pode se repetir a qualquer momento”.

“A situação ali foi de policiais atacados. Se foi uma armadilha ou houve excesso por parte da polícia, isso será investigado. Mas pode se repetir a qualquer momento. Não estou desconsiderando erros, mas a polícia cumpriu seu protocolo”, afirmou.

‘Se o PSL me der a legenda, vou ser governador’

Olimpio não desvia do assunto quando perguntado sobre as eleições de 2022 e, por ele, sua candidatura ao governo é tida como certa. “Se eu tiver saúde e condição política, vou disputar as eleições e vou ganhar”, apostou.

“Eu não tenho mais o que pedir para o povo do estado de São Paulo, que me deu um mandato de senador, mas sei hoje que a população está ansiando por alguém que possa ter pulso firme. Se eu me enquadrar dentro desse perfil e se o PSL me der a legenda, vou ser governador de São Paulo.”